segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Uruçu Amarela - Bugia (M. ruf. mondory)


A Uruçu Amarela ou Bugia, como é conhecida popularmente por ser da mesma cor do macaco Bugio nativo da mata atlântica (mata predominante no sudeste e sul do Brasil) não é em minha opinião só chamada assim pela coincidência da cor, mas pela força de seus enxames, voraz em proteger seu território e sem duvidas linda em todos os sentidos!

Conhecida no Brasil como Uruçu amarela ou Rufiventris, mas é um nome comun pois existe no Brasil 4 espécies de Uruçu amarela mais conhecidas, entre elas:

-Uruçu amarela - Bugia (M. ruf. mondory) que é dominante na Mata Atlântica.

-Uruçu amarela - Planalto central (M. rufiventris rufiventris) que é dominante no centro do Brasil em regiões mais quentes.

-Uruçu amarela - Flavolineata (M. flavolineata) dominante no Maranhão e Pará em regiões mais umidas.

-Uruçu amarela preguiçosa - (M. puncticollis) dominate no Pará e mata amazonica.

Bem, a grosso são estas espécies mais conhecidas das Uruçus amarelas.

Um enxame populoso em local de mata atlântica é capaz de produzir até 6 kg de mel pro ano, isso é a média realizado por amigos que retiram mel desta espécie no Paraná. Pode chegar tranquilamente de 4 a 5 mil abelhas em um enxame em condições favoráveis.

Seu problema é que realmente está espécie é sucetivel a forídeos quando o enxame está mais novo, e para se obter sucesso na criação é preciso se trabalhar apenas com enxames a nível 70% de força ou mais, segundo pesquisase relatos de amigos, realizar divisão nesta espécie quando seu enxame não está suficientemente forte e com bom estoque de pólen e mel é muito provável a perda, pois por algum motivo a rainha se forma mais não começa a realizar postura, e assim o enxame é atacado por forideos, e acaba definhando até a morte.

É incrível ver tamanha força e vontade de trabalhar na colecta de pólen e néctar desta espécie, mesmo no inverno, a primeira espécie a trabalhar e ter grande movimento são as Bugias, saindo mais cedo até que as Mandaçaias. E como são batalhadoras, acham pólen não sei onde e como!

Quando iniciei na criação de ASF me falaram que é bem complicado em criar Bugias, em todo caso, gosto de pagar pra ver, e minha Bugia em breve estará chegando, e tendo novidades vou postando aqui, assim como o desenvolvimento do enxame.

Um comentário:

  1. Amigo Daniel, por acaso você vende enxames prontos dessa abelha ou de outros tipos ?
    leandro.oliveira.costa@hotmail.com

    ResponderExcluir